domingo, março 21, 2004

I Can't Watch This!

Como prometido, vamos estrear essa porcaria de sessão chamada "I Can't Watch This!". Ela é reservada apenas para filmes que podem ser considerados trash, e que vale a pena assistir para dar risada do monte de furos de roteiro, das péssimas atuações, dos "defeitos especiais"...

Excepcionalmente, na reestréia, não teremos fotos do filme, porque ele é raro, e é difícil achar fotos dele na internet... Se alguém achar alguma, me mande por e-mail que eu coloco aqui... Nas próximas sessões, prometo fotinhos explicativas!

Para começar bem, vou falar logo do clássico dos filmes B, o único que possuo em meu armário, "A Geladeira Diabólica"

A Geladeira Diabólica (REFRIGERATOR, THE), 1991
de Nicholas A.E. Jacobs
escrito por Philip Dolin e Nicholas Jacobs



O filme conta a história de Eileen (Julia McNeal) e Steve Bateman (Dave Simonds), recém-casados, que para fugir da chatice da mãe da moça, se mudam para um apartamento bizarro, em um prédio igualmente bizarro. Ao fechar negócio, descobrem que a geladeira já vinha junto do apartamento, o que acham uma maravilha. Steve já acha um queijo dos que mais gosta dentro dela, e fica feliz com isso. Que nojento. Você comeria um queijo que já estava na geladeira de um apartamento que você comprou? Eu não. Eileen sonha em ser atriz, e isso é mostrado várias vezes durante o filme, com uma musiquinha-tema ridícula.

Então. Steve trabalha toda hora, e deixa Eileen sozinha em casa. Certo dia, para consertar a pia, aparece Juan (Angel Caban), o encanador (que se veste como Supla e tem um bigodinho meio Freddie Mercury). Eileen está atrasada para ir fazer uma entrevista para conseguir um papel em uma peça. O encanador demonstra suas habilidades em dançar flamenco (ridículo), o que atrasa a moça (Aliás, ela fica só olhando, em vez de mandar o cara embora). Quando ela consegue se livrar do bigodudo, percebe que perdeu as chaves de casa. Revira tudo (tudo mesmo, tipo o lixo, chega a ser escroto), e não acha. Depois descobre que a chave estava na geladeira! (Safadinha essa geladeira, não?) Steve tem pesadelos com o trabalho à noite, envolvendo a geladeira. A geladeira se enche sozinha de tudo o que Steve gosta, seduzindo-o, e Eileen fica confusa, pois sabe que não foi ela que comprou aquelas coisas.

No outro dia, Juan volta lá (com a mesma roupa) para continuar consertando a pia. Steve, que teve um dia ruim, volta para casa e encontra Juan e seu ajudante, Paolo (Jaime Rojo) , sentados em sua mesa tomando café com Eileen, e fica com ciúmes. Steve vai embora novamente, voltando para o trabalho, e Eileen vai atrás de emprego. Juan deixa Paolo consertando a pia sozinho. Adivinhem o que acontece? Sim, sim, a geladeira come ele! Uma das cenas mais ridículas do cinema mundial! A geladeira mastiga o cara, que fica com o bração esticado pedindo ajuda... E se você olhar de perto, perceberá que não é a geladeira que se choca com ele, e sim ele que se choca com a geladeira (que aliás, é de plástico!).

Eileen tem pesadelos com a geladeira. Os sonhos envolvem sua mãe (Nena Segal), Steve e um bebê (não preciso mencionar que é uma boneca, né? Pois é, é).

Dois dias depois (pelo que parece), Juan (com a mesma roupa) volta ao apartamento de Eileen procurando por Paolo. Pra você ver como ele era amigo do parceiro dele, que apresenta como seu quase irmão... Eileen reclama que a geladeira está estranha (está mesmo, ela pinga "sangue", tenta mordê-la, prende seus dedos... Mas Eileen é uma anta, e não percebe. Nem Steve. É irritante).

Eileen cai doente, pede para que Steve se livre da geladeira, eles brigam, transam (na frente da geladeira, que começa a pingar sangue. Que tipo de pessoa transa na frente da geladeira? Eileen e Steve, eu digo!), a geladeira come a mãe dela, que deu uma passada por lá, e blá blá blá.

Eileen vai à uma cigana Tanya (Phyllis Sanz) (que já havia aparecido antes, mas isso não conserta os buracos do roteiro), e Juan está lá (com a mesma roupa). A cigana diz que a geladeira é um portal para o inferno (!!!!!!!!!).

Durante a noite, Steve tem um pesadelo, e, sonâmbulo, leva Eileen aos berros, em seu colo, em direção à geladeira. O que Eileen faz? Mata o marido! Moça drástica, não? Quando o rapaz cai ao chão, podemos ver uma coisa em suas costas, onde foi enfiada a faca. Parece um livro, sei lá. Ou um isopor... Pouca verba é isso aí!

Chegam Juan, a cigana e um cara (Darrell Smith). A geladeira ataca os quatro, sendo auxiliada pelo lixo, os ventiladores, entre outros eletrodomésticos. O cara que veio junto com Juan perde a perna no lixo (engraçadíssimo, muito mal feito! E ele pulando numa perna só é hilário!) e cai. Dois ventiladores trituram sua cara (e aí notamos claramente que foi colocado um boneco no lugar do cara. O boneco faz movimentos ritmados para a direita e a esquerda, é muito óbvio!). A cigana morre também. Juan e Eileen fogem.

Happy End: Eileen e Juan casam, e viram famosos dançarinos de flamenco. A geladeira continua lá, talvez esperando uma continuação... Mas acho que ninguém teria coragem de fazer isso. O filme vale a pena por suas cenas ridículas, mas o ritmo é muito lento, e a geladeira é colocada em segundo plano, dando mais importância ao relacionamento Steve/Eileen/Juan. Para se assistir uma vez, é válido como experiência... Mais que uma, você é insano. Só pra comentar, assisti esse filme 3 vezes. Foi um chute no saco, de tão chato... Eu tenho a fita, se alguém quiser se arriscar, é só pedir... Ficarei feliz de proporcional tal experiência a vocês!

Foto enviada por Léo Lourenço

Nenhum comentário: