segunda-feira, maio 17, 2004

Poesias Poéticas

por Gustavo Horwath Ramos

Dinheiro

"É difícil
Mas quando eu tenho dinheiro
Eu pago pra todo mundo.
Se não tenho
Tudo bem,
Porque alguém paga pra mim.
E se ninguém pagar pra mim,
Tudo bem também.
Aí eu vou lá e roubo"

Gustavo, em um momento da mais pura inspiração, recitou essa poesia em Campinas - SP, na casa do Sávio, depois de muitas cervejas. Muitas. Depois, queimou a mão na lâmpada de propósito, jogou umas baratas em algumas pessoas e se auto-flagelou com um taco de bilhar.

Nenhum comentário: