domingo, junho 13, 2004

I Can't Watch This!

O filme de hoje é um clássico dos clássicos, que reassisti essa semana, e me apaixonei mais ainda. Não lembrava que ele era tão bom e engraçado quanto é... Esse filme é o Ataque Dos Tomates Assassinos.

O Ataque Dos Tomates Assassinos! (Attack of the Killer Tomatoes!), 1978
de John De Bello
escrito por John De Bello e Costa Dillon

O Ataque Dos Tomates Assassinos é o início de uma saga com tomates que matam gente, que teve quatro filme (e há rumores de um quinto vindo aí). Tudo começou em 1978...

Se você é fã de filmes trash, já deve ser familiar com esse filme, então deve estar acostumado com pessoas correndo da câmera, enquanto alguém joga tomates (normais ou gigantes de papel maché) atrás delas.
O filme conta a história de quando os tomates se revoltam e começam a... bom, matar pessoas.


Mason Dixon, herói do filme. Olha a cara do figura.


Mason Dixon (David Miller) é chamado para conter esse ataque, e com ele é recrutado um time nada normal: um especialista em mergulho (que não tira a roupa de mergulho, e sua única cena de destaque é ele mergulhando numa fonte em praça pública), uma especialista em natação (que tem o corpo da Preta Gil, e com esteróides como se fossem cereais matinais. Acaba morrendo), um especialista em disfarce (esse é o melhor! Infelizmente, acaba morrendo quando, infiltrado no acampamento dos tomates disfarçado como um deles, faz a infeliz pergunta "Passe o ketchup?") e um especialista em... Bom, um especialista. Esse é Lt. Finletter , um cara vestido de paraquedista que anda por aí arrastando seu pára-quedas (aberto) e com uma espada na mão.


Uma das cenas memoráveis do especialista em mergulho.


A repórter Lois Fairchild (Sharon Taylor) vai atrás de Dixon e Finletter, procurando informações sobre os tomates assassinos. Lois é tão feia, mas tão feia, que sua maquiagem devia incluir um saco de papel, se é que vocês me entendem. A função dela é ser "a gostosa" do filme, mas não cumpre nem um pouco seu dever.


A comida preferida da especialista em mergulho.


Jim Richardson (George Wilson) é o porta-voz do presidente que faz de tudo para provar ao mundo que os tomates são bonzinhos, e vai numa agência de publicidade tentar manipular a opinião pública. Um dos motivos colocados nos comerciais para os tomates serem apreciados pelo povo é "Tomates maiores fazem pizzas maiores"!


Infelizmente, esse foi o fim do nosso especialista em disfarces... "Passe o ketchup?"


Bom, Jim tenta matar Dixon para que sua operação a favor dos tomates continue, mas Finletter aparece com sua espada (e seu pára-quedas aberto, óbvio) e mata o Sr. Jim Richardson. Então, permanece o mistério : o que pode parar os tomates? Dixon percebe depois que os tomates são vulneráveis à chatíssima música "Puberty Love" (um hitzinho no filme, tipo um "Tô Nem Aí", uma coisa irritante que faz sucesso). Então, ele toca "Puberty Love" e depois pisa em todos os tomates, junto com uma multidão de loucos.


Finletter com a "linda" Lois Fairchild.


A repórter é então encurralada por um tomate com protetor de ouvidos (??????). Dixon mostra a partitura da música (??????²) para ele, que encolhe e morre. No fim, para dar um ar mais clichê ao filme, Lois e Dixon se apaixonam, mesmo sem terem trocado uma palavra durante o filme.


O tomatão com tapa-ouvidos, encurralando Dixon e Lois.


Curiosidade: A música "Puberty Love" foi o primeiro trabalho de Matt Cameron, que hoje é baterista do Pearl Jam! Quem diria, hein? Bizarro! Se alguém se interessar pela letra traduzida do tema (que gruda na cabeça e não sai mais) do filme e da maravilhosa "Puberty Love", é só pedir, que eu faço um post com as letras e suas traduções...


"Puberty Love", nem os tomates, nem os personagens, ninguém aguenta.


Se alguém tiver notícia de qualquer uma das três continuações em alguma locadora de Campinas, entre em contato, que eu (e muitos) estão interessados!

Fotos do site BadMovies.Org

Nenhum comentário: