quarta-feira, julho 25, 2007

Olha o Rappa!


Se bem que a coisa piorou com a saída do Yuka. Antes fazia mais sentido.


Sinceramente, nunca entendi o que os "intelectuais" e os "politizados" vêem de tão impressionante nas letras d'O Rappa. Eu até gosto de algumas músicas, e umas poucas canções até me agradam pela letra (como "A Minha Alma"). Mas a maioria das letras do grupo, na minha opinião, é um amontoado de frases desconexas que caem bem no ritmo da música. Talvez eu seja burro, ou não tenha entendido o sentido implícito, quem sabe. Mas acho que metade dos fãzocas revolucionários frequentadores de diretórios acadêmicos também não entendem porra nenhuma, assim como eu.

Exemplo: o que Falcão e sua trupe quiseram passar com o trecho a seguir, de "Reza Vela"?

"Se tudo move se o predio é santo
Se é pobre mais pobre fica
Vira bucha de balão ao som de funk
E apertada tua avenida
A cera foi tarrada
Não se admire"


Agora, alguém me explica o que ocorre com uma pessoa para ela virar bucha de balão ao som de funk, e a cera ser... tarrada?

E esse trecho, em "O Que Sobrou do Céu"?

"O chá pra curar esta azia
Um bom chá pra curar esta azia
Todas as ciências de baixa tecnologia
Todas as cores escondidas nas nuvens da rotina"


Bom, tá, existem chá de curam azia, concordo. Mas... whatahell? Vá lá, essa se eu pegar e ler com mais afinco, talvez faça mais sentido. Essa acho que é preguiça minha, mesmo.

Mas finalmente, uma que pra mim é hours-concours, "Na Frente do Reto". O que diabos essa música quer dizer?

"O show tá começando
O show tá começando
Anote tudo que puder
Anote tudo que ver
Não se sabe o que sucede
O que pode acontecer

Detalhes fazem diferença
Detalhes fazem toda a diferença
E é bobagem, já é tarde, esqueça

Quando estivermos na frente do reto
Fique esperto
Calado e quieto

O show tá começando
O show tá começando

De cara inchada, você ainda enxerga
É teu o vacilo, se ficou tudo roxo
Teu destino é acabar frio
Se foi deus, alguém que inventou
Sete ventos de palavra-chave
Não interessa o jogo andou
Você está no domínio

Quando estivermos na frente do reto
Fique esperto
Calado e quieto

O seu banco afundou, foi demais
Tu rodou, tu rodou

Se a noite é calada
O lugar é de fuga
Acabou pro raja
A vida passou toda junta
Tu não é alemão, mais parece
Professor do medo, da dissimulação

É isso mesmo, é o cerol
É nós que somos escrotos
Os que fazem o serviço,
E todo serviço porco

Praticantes do vício
Tu não viu, nem imagina
Não é vício, nem novela
Não é coisa da china

Quando estivermos na frente do reto
Fique esperto
Parado e quieto

O show tá começando
O show tá começando

O seu banco afundou, foi demais
Tu rodou, tu rodou"


"Na Frente do Reto" tem o duplo sentido que eu imagino de propósito mesmo? Ou ninguém lembra o que é um reto?

Além de quase sempre ter uma ode aos vogais nas músicas. Tipo "Aiôa-ê-ê", e "ô-ô-ô-ô my brother", algo que pra mim é... é irritante. Se você, leitor, puder me dar uma luz quanto às letras, eu agradeço. Quem sabe não mudo de idéia? Porque por enquanto... cantar isso e cantar "Engenho de Dentro" ou "Ragatanga" faz o mesmo sentido. Am I stupid?

Ouvindo nesse exato momento... "Na Frente do Reto". Calado e quieto.

26 comentários:

Anderson disse...

Essa música do 'na frente do reto' sempre achei muito esquisita. Eu que não quero ficar nessa posição!

shizzle disse...

HSAUSHAUSHAUSHAUSHAUSAHUSHAUSA.....

meo.. só vc john!!

adoreeeeeei as analises! rs

take with your "reto" rs...

bjs!!
=***

Anônimo disse...

Na boa!!! Vc não tem o q fazer não???

Vai analisar pagode o filho da p...

Anônimo disse...

neste trecho da música faltou luz mas era dia que ele diz: "O chá pra curar esta azia
Um bom chá pra curar esta azia
Todas as ciências de baixa tecnologia
Todas as cores escondidas nas nuvens da rotina" nesta música ele quer reçaltar as coisas simplesa da vida, sem tanta tecnologia e tantos remédios e coisas complicadas que nós criamos. vou dar um exemplo pra que vcs entendam melhor: og em dia toda e qualquer dorzinha de cabeça agenti quer tomar um remédio, toda e qualquer dorzinha na barriga ou até mesmo uma "azia" como ele sita na música nós queremos tomar remédios e quando ele sita "o chá pra curar essa azia" ele quer reçaltar coisas simples da vida, as coisas naturais que ela pode oferecer, tipo quando ele fala: "o som das crianças brincando nas ruas como se fosse um quintal", são coisas simples da vida como brincar num dia sem luz num mundo sem eletrônicos, poriço ele diz: "o sol invadiu a sala e fez da tv um espelho refletindo oq agenti esquecia" que é o mundo do jeito q ele é sem eletrônicos e simples. OBS:´para entender esta e muitas outras músicas do rappa eu tive que fumar um basiado rs. vlw galera espero que eu tenha ajudadoa entender alguma coisa.

Amicis disse...

Quando ele diz "reto" não se refere ao ductu excretor,parte final do sistema digestório.E sim a uma arma,quando você estiver diante de uma arma,fique esperto,calado e quieto,pois ainda poderá enxergar,se ficou todo roxo foi seu problema.
Não se sabe quem há inventou(podendo ser instrumento de deus),sete ventos(sete balas possui algumas armas).
Acabou para o raja,raja significa "rei",o silencio vem devido sua queda.O líder do "crime" caiu,morreu.

Essa foi a UNICA pagina que li do Blog,mas fazer entendimento das letras do Rappa não é de extrema dificuldade.Pois se você não entende isso,te desafio a ler Vidas Secas (do Graciliano Ramos)hahaha

Anônimo disse...

A musica "Reza vela" se refere a fé das pessoas que ascendem velas e depois a mesma cera da vela é raspada (tarrada) e usado na brincadeira de crianças (fazer balão).
Os objetos de adoração das pessoas viram brinquedos e as pessoas oram e continuam em necessidade...
É isso q a musica quer dizer...

Anônimo disse...

pau nu cuuuu num sabe o que é musica num fica postando besteera aki viadinhoo .!

Thiago Pereira disse...

o seus boiola, chá na gira do crime é maconha, um bom chá p curar essa azia quer dizer fumar uns bazeados, uns tocos rsrs para melhorar a situação , fazendo critica a desigualdades sociais o anta, essa azia um monte de boy preocupado com a letra de um grande artista é dificil de mais esse mundo, critica os peitinhos da sua vó que estao caidos com certesa!!!!

Marcos disse...

Só vim dizer que talvez você esteja com preguiça mesmo de tentar interpretar a letra das músicas , sou super fã de O RAPPA , e não é qualquer um que tem mente pra entender oque o Falcão fala , abraços.

Elida disse...

Bom você ter assumido que não entende e busca entender!As letras do "O Rappa" são bem metafóricas e dão abertura para várias interpretações, dificultando a compreensão. Reza vela acho uma das mais complicadas, mas o trecho que colou pode se referir a uma crítica aos chamados templos, igrejas onde pessoas que já vivem no aperto são iludidas por outras que "tomam" seu dinheiro e se aproveitam de sua fé,ingenuidade. Dizem que bucha de balão é também uma gíria que quer dizer otário. "A cera foi tarrada...":(pelo clipe a cera vira um líquido)as coisas se transformam, o objeto de um, tem outros significados para os outros, assim como a finalidade, como para as crianças que se utilizam da mesma vela da reza para brincar como uns usam a fé (dos outros) para roubar!Quanto "O que sobrou do céu" existem tantas ciências mas só as de alta tecnologia são valorizadas em detrimento das de baixa tecnologia (sociologia, ciências sociais, psicologia...):uma azia pode ser curada por um chá (erva), mas geralmente se procura logo um sorrisal ou coisa assim, mas a questão está para além disso. O chá pode fazer menção a maconha como erva que pode fazer bem...em fim...um mesmo trecho nas letras das músicas "deles" tem interpretações sobreposta. "Na frente do reto" penso que se trata de "negócios" do tráfico que funciona como empresa só que envolvendo muita violência como sabemos. Ora a empresa, que é incerta, tá no auge, ora o banco quebra e "Quando a polícia tá em cima fique esperto, não entregue ninguém,fique quieto se não vai ficar de cara inchada ou morrer". refere-se a ganância por dinheiro. É coisa assim!Explicar poesia é complicado. Fique atento que você entende sim!!A proposta é essa mesmo, provocar inquietações!!Espero que tenha ajudado em algo.Um abraço.

Elida disse...

Bom você ter assumido que não entende e buscar entender!As letras do "O Rappa" são bem metafóricas e dão abertura para várias interpretações, dificultando a compreensão. "Reza vela" acho uma das mais complicadas, mas o trecho que colou pode se referir a uma crítica aos chamados templos, igrejas onde pessoas que já vivem no aperto são iludidas por outras que "tomam" seu dinheiro e se aproveitam de sua fé,ingenuidade. Dizem que bucha de balão é também uma gíria que quer dizer: otário. "A cera foi tarrada...":(pelo clipe a cera vira um líquido)as coisas se transformam, o objeto de um, tem outros significados para os outros, assim como a finalidade. Por exemplo, para as crianças a mesma vela da reza serve para brincar, assim como, "uns" usam a fé (dos outros) para roubar!Quanto ao "O que sobrou do céu": existem tantas ciências mas só as de alta tecnologia são valorizadas em detrimento das de baixa tecnologia (sociologia, ciências sociais, psicologia...):uma azia pode ser curada por um chá (erva), mas geralmente se procura logo um "sorrisal" ou coisa assim, mas a questão está para além disso. O chá pode fazer menção a maconha como erva que pode fazer bem...um mesmo trecho nas letras das músicas "deles" têm interpretações sobrepostas. "Na frente do reto" penso que se trata de "negócios" do tráfico que funcionam como empresa só que envolvendo muita violência (como sabemos). Ora a "empresa", que é incerta, tá no auge, ora o banco quebra e "Quando a polícia tá em cima fique esperto, não entregue ninguém,fique quieto se não vai ficar de cara inchada ou morrer". Refere-se a ganância por dinheiro. É coisa assim!Explicar poesia é complicado. Fique atento que você entende sim!!A proposta é essa mesmo, provocar inquietações!!Espero que tenha ajudado em algo.Um abraço.

Anônimo disse...

Poesia cara, tem que ter sensibilidade não adianta se achar o intelectual sendo, na realidade, apenas mais um porco arrogante e insensível. VIVA FALCÃO!

Anônimo disse...

Reto é o cano do revolver...
O chá de curar azia é maconha..

Anônimo disse...

desculpa a sinceridade, as letras do rappa realmente são difíceis de entender, mas o que você colocou te passou como burro mesmo ahauhau. Quando você lê um poema normalmente são feitas comparações, pensando dessa forma você colocaria muitos poemas como desastres. O chá que cura azia, compare com o que pode curar essa "azia". Primeiro pense no que ele se refere quando diz ESSA.
O chá viria como a solução, e a solução seria o trecho abaixo: Todas as ciências de baixa tecnologia. Ou seja ele se refere ao modo de viver das pessoas hoje em dia, o dia todo ligadas a celular, computador, televisão ( alta tecnologia). As coisas de baixa tecnologia seriam coisas com uma boa conversa com a família ao invés de tv, seria ir a praia ao invés de ficar no computador. Coisas simples que desde quando começou o mundo estão lá,e por isso ele compara com o que sobrou do céu.

Anônimo disse...

Isso é sério? Desculpe, você é ignorante, não, você não faz humor. Se você tem seguidores neste blog, eu não ficaria muito contente, pois eles devem ser tão analfabetos quanto você.

Fabricio Alexander disse...

Pessoas assim como você que fazem esse País cada vez melhor , e um lixo de humanidade...

Galera da Manutenção disse...

ola eu sou fernando, eu acho interessante ousar ser um idiota, e melhor que finjir ser um intelectual, ninguém nasce sabendo, mais todos nascem aprendendo, a jugar o outro sem se ver do outro lado, creio que somos todos idiotas e o falcão ia concordar, vejo que as letras do rappa e de carates abstrato, e como uma bela e complexa obra de arte, vem muito intelectual bem vestido de palavras que tenta explicar, e convence outros intelectuais, agora passa um louco desajeitado e pergunta que porra e essa? e em sua sincera e humilde indagação o falcão responde e o que os seus olhos podem ver e não o que seus amigos vão julgar.

Felipe Moraes disse...

Você deve adorar as letras do Luan Santana.

Todas as músicas que citou tem sentido. Deu uma de idiota mesmo, literalmente.

Que burro, da zero pra ele...

Anônimo disse...

Tarro é um vaso ou pote, normalmente usado pra leite. Cera tarrada é quando a cera derrete e fica DENTRO de um pote (seja ela derretida ou já endurecida depois da vela apagar).

Antes de criticar uma música, você pode simplesmente procurar conhecer mais a sua língua. Não é porque uma letra ou outra é mais complexa, que simplesmente não tem sentido.

"Essa acho que é preguiça minha, mesmo."

É pura interpretação de texto. E de boa, preguiça de pensar é foda.

Mas preguiça de criticar antes de pensar, dessa você não tem preguiça e nem VERGONHA né?

Porque na moral, é ofender a própria inteligência e colocar na internet pra todo mundo ler.

Anônimo disse...

Nossa. Quantas críticas pobres. Acho que você não se deu ao trabalho nem de assistir aos clipes das músicas, que já o ajudariam a entender boa parte das letras. Ouse ser curioso! Abraço.

Anônimo disse...

A vela (parafina) utilizada para a confecção da bucha do balão é a mesma que foi oferecida aos santos e por sua vez foi tarrada e tornou-se bucha de balão. "Sobe balão no céu rezado" porque a a parafina da bucha (comburente do balão junino) foi usada nos rituais religiosos. Só quem já pegou vela pra fazer balão consegue compreender a letra.

Anônimo disse...

Eu já acho que "Um bom chá pra curar essa azia", ele está falando da Maconha. Sim, da Maconha. Na gíria popular "Chá" significa maconha, um bom chá pra curar essa azia. Ele pode estar se referindo a um bom baseado para fugir dessa realidade que vivemos, pra dar uma escapada desse sistema que cada vez mais só pressiona as pessoas. Essa azia, nem deve ser uma azia daquela que todo mundo conhece, deve ter um sentido metafórico e o chá, bom esse eu não preciso explicar denovo.

E as outras letras, as vezes ajuda simplesmente somente ler elas, sem a musica e tentar entender a mensagem que passam.

Patrick Sueiro disse...

Cara vc é muito imbecil mesmo. Todas as músicas do rappa tem um sentido . Nada é desconexo . Nem mesmo reza a vela .

Patrick Sueiro disse...

O reto que ele diz é o cano da arma inteligência .

Anônimo disse...

Bem, sincera a sua análise e creio que igual a de muitos.
A nação brasileira precisa conhecer mais a sua história.
Infelizmente ignoramos o passado e fazemos de conta que ele nunca existiu.
O Rappa traz raízes do que fez parte do nosso inicio como nação. Mostra as consequências deste passado.
Mas houve sofrimento? Sim.
Ocorreram coisas boas? Sim.
Este é o nosso povo: Consegue fazer poesias e arte mesmo em momentos de tristeza. Sobra esperança e fé para os brasileiros.
A nossa arte trânsita do Norte ao Sul, de leste e Oeste, utilizando este mesmo principio.
Para mim, isto é o RAPPA! Assim como muitos artistas nacionais que flutuam do samba ao rock.
Para entende-los é preciso ir além dos livros e experimentar no cotidiano o que povo o brasileiro realmente vive.
O Brasil é multicultural. Cada região tem suas particularidades em costumes, gírias, dialetos, etc...

Anônimo disse...

Meu caro João Pedro Ramos, infeliz essa sua postagem. Mas é coisa normal, acontece sempre na vida de blogueiros, escritores, críticos. Antes de fazer uma análise das músicas de alguma banda, artista ou grupo, deve-se observar a história do mesmo, e se você tivesse um pouco menos de preguiça, iria descobrir que O Rappa é uma banda de forte cunho social, retrata vida nas comunidades e de seus moradores, a vida dura dos menos favorecidos.

Você não teve a visão de entender suas letras pois é algo que nem todos têm a capacidade.

Vou te ajudar com uma...

"O chá pra curar esta azia (uma erva pra anestesiar e esquecer problemas)
Um bom chá pra curar esta azia (uma erva boa pra anestesiar)
Todas as ciências de baixa tecnologia (ciência simples, THC)
Todas as cores escondidas nas nuvens da rotina" (com a ajuda do THC você enxerga além, coisas despercebidas são notadas)