terça-feira, agosto 14, 2007

Welcome to the jungle!


Um passinho à frente, por favor


Bem-vindos à Sampalândia, terra de fumaça, trânsito, cultura, Avenida Paulista e Rua Augusta. Local onde se vive muito bem, depois de três horas dentro da condução. É uma das 27 unidades federativas do Brasil, sendo pólo cultural e financeiro do país. Tem como prefeito o "cuca-legal" Gilberto Kassab, que repele os vagabundos e pede respeito aos doentes. E não gosta nada de propaganda.

Contemplem o metrô Belém às 7 da manhã, onde a massa enfurecida de pessoas amontoadas faz um show do Ratos de Porão parecer uma noite de valsa. Aproveite, sinta o calor humano das 11.016.703 pessoas estrategicamente colocadas como peças de Tetris em um pequeno vagão. Se segure onde puder, pois a cada estação, é um tsunami humano! Sinta o prazer de levar cotoveladas, cutucões, socos, pisões... e o pior: o bafo no cangote. O pior é sempre o bafo no cangote.

Visite a Praça da Sé às 6 da tarde, quando podemos ver com nitidez o improviso dos moradores de rua e contribuir involuntariamente com nossas carteiras para nossos queridos trombadinhas, para a compra dos populares "esquenta-garganta", quando não de pedrinhas que em instantes viram fumaça.

Vá à Avenida Paulista à noite! Passe pelos bares, shoppings, lojas, restaurantes... Aproveite e vá ao MASP, e veja se adquire um pouco de cultura. Passe na Reserva Cultural, assista um filminho e coma uma pipoca. Ou não, que pipoca faz um barulho desgraçado e atrapalha toda a porra do filme.

E se quiser ir fundo mesmo no sub-mundo de São Paulo Rock City, vá à Rua Augusta, lá pela meia-noite, no final de semana! Sentido Centro. Comece passando pelo Espaço Unibancool, que provavelmente estará fechado. Pô, já tá tarde, né, rapaz. Descendo, passe pelas padarias, sempre lotadas de gente descolada, bacana e normalmente alcoolizada.

Alguns metros à frente, tente não cair em tentação com a variedade impressionante de Casas de Conveniência (if you know what I mean) e com as oportunidades de sexo bizarro, barato e selvagem com mulheres dos mais variados tipos que lhe serão oferecidas por simpáticos porteiros/gigolôs! Aproveite e converse com o Garcia (o rei da noite), da casa Maison, que ele é a maior figura. Mulheres de todas as formas, jeitos, tamanhos, cheiros, etc. E strips com Metallica, Pink Floyd, Kelly Key, Justin Timberlake... Você ouve de tudo dentro de uma whore house.

Para fechar a noite, pare no Bar do Bahia (alguns metros antes da Outs), e vá se enchendo de cervejas. E talvez um copo de Ypióca, pra contrabalancear. Cuidado para não fazer nenhuma cena ou cagada dentro do Bar, que o Bahia merece respeito! E guarde um dinheirinho para a jukebox, que vale a pena e ninguém é de ferro. Sempre queremos fazer os outros ouvirem coisas que só nós gostamos. Sugestão: quando o bar estiver lotado de indies/punks/alternativos/emos, coloque "Lapada na Rachada", dos Aviões do Forró. Se possível, faça um vídeo das reações e mande para mim.

Essa é minha São Paulo. Suja, lotada, fedida. Mas eu adoro.

8 comentários:

Camiseta Personalizada disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Se você quiser linkar meu blog no seu eu ficaria agradecido, até mais e sucesso.(If you speak English can see the version in English of the Camiseta Personalizada.If he will be possible add my blog in your blogroll I thankful, bye friend).

Mauro disse...

Putz, spam no comentário... Bom, o meu comentário não é spam. Achei massa o texto de SP. Vou ler outros.

Léo disse...

Ahhhh, a São Paulo pra onde eu ainda espero voltar....

Nuvens de palavras disse...

Putz... Como eu gostaria de estar ai...

André Julião disse...

Ótimo roteiro. Lincarei em breve na minha sequencia-infinita-de-posts-sobre-São Paulo

dan.zero disse...

O Brás é pior! Vixe... De longe! Vc, como frequentador do Belém, deveria saber disso!

JuRo!! disse...

De todo esse roteiro nada cansativo, melhor mesmo é terminar a noite na Augusta!

Anônimo disse...

Uau! Obrigado! Eu sempre quis escrever no meu site algo como isso. Posso tomar parte do seu post no meu blog?